Por: Lily de Lucca

Alugar um carro pode ser uma boa opção para ter autonomia e flexibilidade ao chegar a um destino de viagem. No entanto, há alguns detalhes que precisam ser analisados para evitar gastos inesperados e estresse.

Passo 1: Segurança e planejamento

Em primeiro lugar é preciso que a locatária tenha muita segurança e prática ao volante, porque lugares desconhecidos podem trazer situações às quais a motorista não está acostumada a lidar. Por isso mesmo, é essencial verificar as condições das vias do trajeto. Há ferramentas online eficientes, como o Google Earth, que permitem dar uma bisbilhotada nas estradas que se pretende passar. Caso seu destino seja remoto e não tenha mapeamento ou imagens digitais, vale ligar para estabelecimentos, como informações turísticas e hotéis, para perguntar.

Tendo segurança na habilidade de dirigir e no roteiro, é hora de procurar uma agência de aluguel de veículos. Atente para seu planejamento. Para longos trajetos ou quando você não sabe quanto vai rodar, opte por planos com quilometragem ilimitada. A taxa é fixa e você não arrisca pagar mais do que planejou.

Você sairá de uma cidade e voltará para ela ao final da viagem? Busque uma empresa de confiança, com nome no mercado e boas referências, que responda de forma eficiente a todas as suas perguntas iniciais sobre o aluguel. Vai sair de uma cidade e terminar em outra? Escolha uma empresa que tenha filiais em ambas as cidades e deixe muito bem combinado onde e quando deixará o carro para evitar problemas.

Esse foi o erro da leitora Joana Costa, que alugou um carro na sua última viagem a Salvador. “Mealuguel de carro disseram pelo telefone que, como eu chegava no dia de Natal e era feriado, não teria ninguém para me receber no aeroporto e que teria que buscar o carro na sede. Mas me asseguraram que na volta poderia deixar o carro no aeroporto”, recorda a mineira de 30 anos. “Eu até mandei o horário dos meus voos para eles por e-mail, mas na volta não tinha ninguém me esperando lá. Eu ligava como uma louca, mas por ser tão cedo, ninguém atendia. Conclusão: perdi o meu voo e ainda peguei uma multa por parar no estacionamento dos automóveis alugados, já que nem sequer existia um stand da companhia no aeroporto e isso eles não tinham me dito.”

Neste caso, a Joana não podia se defender porque todo o acordo foi feito pelo telefone. “Eu não tinha como provar que era responsabilidade deles, por isso saí perdendo.” A lição é a seguinte: registre todos os acordos com a companhia por e-mail e guarde a troca de mensagens. Se falar ao telefone e receber informações, peça que enviem um e-mail detalhando tudo por escrito. Lembre-se: uma Mulher Viajante prevenida vale por duas!

Passo 2: Precauções antes da retirada do veículo

Outro erro da Joana foi não ler o contrato direito. “Eu não gosto de burocracias, por isso assinei tudo sem pensar. Daí alguém deu “uma raladinha” no meu para-choque, eu nem vi o que aconteceu e o conserto teve que sair do meu bolso, porque o seguro não cobria”, conta.

Leia o contrato de locação na íntegra e, se discordar de alguma cláusula, negocie com a companhia. Os seguros das locadoras geralmente não cobrem danos causados por terceiros, como aconteceu neste caso. Dirija com cuidado redobrado ou, melhor ainda, opte pela cobertura total do seu veículo, negociando a tarifa.

Se tiver filhos, peça à empresa cadeirinhas de segurança de acordo com a idade e teste a fixação. Outro acessório importante é o GPS. Alugue um do rent-a-car que vai oferecer os serviços e cobre da empresa que tenha o aparelho atualizado e que o deixem separado para quando você for buscar o carro. Mas não abra mão dos bons e velhos mapas para rotas alternativas ou no caso de problemas de funcionamento do GPS e dos satélites.

aluguel de carroNa hora de assinar o contrato, lembre-se de registrar o nome de todos os motoristas que poderão vir a dirigir o carro. Se ocorrer um acidente e o automóvel estiver com alguém não registrado, a responsabilidade é toda do titular principal. Não dê sorte para o azar!

Antes de retirar o carro, cheque a documentação do veículo, a lataria, os acessórios internos, pneus e ferramenta para sua troca, estepe, extintores de incêndio e procure riscos ou mossas nas superfícies do carro. Caso haja algo em falta ou alguma irregularidade, converse com o atendente e exija correção, um recibo atestando as falhas ou troca do automóvel. Não se acanhe e não pense que está “sendo chata”. Querer agradar o agente da locadora pode custar caro.

Passo 3: Cuidados depois da retirada do carro

Em casos de acidentes causados por falhas mecânicas no carro ou por falta de manutenção, recorra primeiramente à locadora. Eles decidirão como proceder de acordo com o contrato. Fique tranquila, porque as empresas têm obrigação de prestar socorro e substituir o veículo. Quanto às chatinhas das multas, elas podem ser descontadas diretamente do seu cartão de crédito, porque a maioria dos contratos de locação tem uma cláusula que permite o armazenamento de seus dados para essas situações.

Uma dúvida comum é sobre a segurança das mulheres que decidem fazer road trip. Será perigoso dirigir sozinha ou sem companhia masculina? Talvez por isso, o número de mulheres que alugam carros é bem inferior ao de homens. Segundo Joanna Feniar, diretora da Sixt Rent-a-Car, as mulheres titulares de aluguel representam algo em torno de 30% dos clientes, mas muitas dirigem como motorista adicional dos maridos ou namorados. Outra explicação pode ser o papel tradicional da mulher ainda irrigado na nossa cultura, que a vê como acompanhante do marido-motorista. Qualquer que seja o motivo, estradas deterioradas e locais isolados ou sem infraestrutura são tão perigosos para mulheres como para homens e a recomendação é a mesma para qualquer um: evite dirigir à noite, não o faça em situação de fadiga e comunique sempre a sua localização aos amigos e família.

Na hora da devolução, o carro deve estar abastecido. Caso não esteja, a locadora cobrará sempre mais caro pelo litro de combustível. Programe-se para não atrasar a entrega do veículo. A multa por atraso pode chegar a um terço do valor da diária. Sempre devolva o carro diretamente na agência e peça um recibo com a confirmação da entrega e vistoria final assinada pela empresa, para evitar problemas e cobranças indevidas.

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <p> <iframe>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Gmap

  • Insert Google Map macro.