Por: Mia Ellis

 

Segundo Mariana Betioli, presidente da Central Solutio, fábrica de produtos de higiene, uma mulher tem em média 520 ciclos menstruais durante a sua vida o que, segundo a especialista, representa uma média de descarte de dez mil absorventes tradicionais. Assim, atire a primeira pedra quem nunca bufou na hora de comprar absorventes! Seja pelo gasto de dinheiro, pelo espaço que ocupa na mala de viagem ou pelo impacto ambiental que eles causam, muitas mulheres buscam alternativas. 

Uma delas é o copo menstrual, um pequeno coletor do fluxo em silicone que é reutilizável. Mas, será que ele funciona? É confortável e higiênico? E, acima de tudo, é seguro? 

A repórter da revista digital Mulher Viajante, Mia Ellis, experimentou três marcas à venda no Brasil - o InCiclo,  o Mooncup e o LadyCup - e dá dicas.


Descrição: o copo coletor menstrual é um dispositivo intravaginal maleável, feito em silicone. Tem um pequeno contentor arredondado para acomodar o fluxo e uma haste que ajuda a remoção. Vem em dois tamanhos: o menor, para mulheres com menos de 30 anos que nunca deram à luz; e o maior, para mães ou pessoas acima dos 30 anos de idade. inciclo

Preços dos copos menstruais experimentados:
LadyCup: R$ 95
InCiclo (produto nacional): R$ 75; por mais R$ 38, ele vem com uma panelinha para ferver o produto no final da menstruação
Mooncup: R$ 90

Onde comprar: nos sites oficiais, e em drogarias e farmácias indicadas pelas marcas.

 

Mais lidas:
Viajar menstruada: dicas para viajar bem em qualquer altura do mês
Agora as mulheres já podem fazer xixi em pé! 
Como arrumar a mala levando o mínimo 

 

ladycupHigiene e saúde: deve-se retirar, esvaziar e lavar com água e sabão neutro pelo menos três vezes por dia. A ocorrência de irritações com o uso de silicone é raro, mas, tal como o absorvente interno, o descuido na troca (ou, neste caso, na higienização) do produto, pode levar à síndrome do choque tóxico, que acontece quando há contaminação de bactérias. O InCiclo recomenda ferver o produto durante cinco minutos no final do ciclo menstrual.

Tempo de uso: os comerciantes dos copos menstruais anunciam que o produto dura 10 anos, exceto a marca InCiclo, que é mais realista na recomendação de trocar a cada dois ou três anos. A durabilidade do silicone pode variar de mulher para mulher, dependendo do PH vaginal e das condições de higienização do produto. 

Diferenças entre as três marcas experimentadas: 

- O Mooncup é menos flexível que os outros, o que dificulta a inserção, mas tem uma base mais comprida, facilitando a remoção; 

- O material do LadyCup é mais grosso e, por isso, menos propício a vazamento. Contudo, ele também é mais “espaçoso” que os outros. É possível escolher dentre uma variedade de bolsinhas bem femininas, mas as instruções em “portunhol” são pouco claras;

- O InCiclo é o mais flexível, sendo o de mais fácil inserção. Por ser menor, ele é mais propício a vazamento. 

Todos vêm com bolsas de algodão para guardar o copo menstrual.

Vantagens de usar o copo menstrual: gera menos resíduo e, por isso, menor impacto ambiental. Você poupará dinheiro, pois mesmo usando absorvente para prevenir vazamento, por ser reutilizável o produto começa a compensar financeiramente a partir do primeiro ano de uso. Em viagens internacionais, onde é preciso procurar pontos de venda de absorventes e até experimentar marcas desconhecidas, a sua reutilização é uma grande vantagem. O coletor é pequeno, por isso ocupa menos espaço na mala do que o absorvente tradicional. 

Desvantagens de usar o copo menstrual: é preciso estar num lugar com água e sabão neutro para repor o copo menstrual. Assim, fazê-lo em banheiros públicos – sobretudo aqueles com cubículos – é impraticável. Pode ocorrer vazamento e desta forma você precisará usar um absorvente tradicional para se sentir segura. No início e fim de menstruação, quando a vagina está menos lubrificada, há dificuldade em inserir, sendo recomendado o uso de lubrificante à base de água. Não é recomendado para mulheres que ainda não iniciaram a vida sexual ou com desvios na formação vaginal.

Veredicto final: este é daqueles produtos que você vai amar ou odiar. Não existe uma fórmula final para designar se ele funciona ou qual é a melhor marca, já que vai depender do corpo e da capacidade de adaptação de cada pessoa. “Eu não virei fã incondicional: vou variando entre usar o copinho e os absorventes, já que a habituação, para mim, não foi fácil. Mas durante a prova conversei com mulheres que afirmam que o copinho mudou a vida delas para melhor – e não vejo nada de errado em experimentar algo que ajuda a tornar o nosso planeta mais sustentável”, conta Mia.


Como colocar: 

1 – Lave bem as mãos e o copo menstrual;

2 – Procure uma posição confortável (sentada no vaso sanitário ou agachada, por exemplo). Se você já usa absorvente interno, adote a mesma posição;

3 – Dobre o copo para inserir. Há duas formas de o fazer: pressionando em “U” ou apertando uma parte da borda do copo para dentro, para que o topo fique mais fino que o resto do contentor, parecendo uma espécie de tulipa; 

4 – Relaxe os músculos da vagina. Com uma mão, separe os lábios e com a outra insira o copo começando pelo contentor, empurrando para trás (não para cima!). Após a inserção, o copo volta ao seu formato original;

5 – Deve-se inserir até que a haste fique aproximadamente a um centímetro da entrada da vagina. O copo coletor não deve ir tão alto quanto um absorvente interno. Se a haste incomodar, pode-se cortar.


Fotos: divulgação. InCiclo (primeira e segunda imagens), LadyCup (terceira foto, à esquerda) e Mooncup (quarta imagem, à direita).

 

ESTE NÃO É UM CONTEÚDO PUBLICITÁRIO OU PUBLIEDITORIAL. As opiniões aqui citadas são pessoais da repórter que experimentou o produto para benefício exclusivo das leitoras. Confie no que lê na revista digital Mulher Viajante. 

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <p> <iframe>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Gmap

  • Insert Google Map macro.