Há mais um “melhor emprego do mundo” para candidatas aventureiras – e este é ainda melhor que aquele promocionado pela Austrália e que ganhou um brasileiro.

O site de viagens Jauntaroo procura Chief World Explorer (CWE) para viajar durante um ano por 50 destinos a troco de publicar e partilhar as experiências da viagem. O salário anual é de US$ 100 mil (mais de R$ 235 mil).

Podem concorrer todos os cidadãos do mundo desde que cumpram três requisitos: ter mais de 18 anos, fluência no inglês e cumprir os requisitos para obter um visto de trabalho para os EUA.

Para se candidatar, é preciso colocar mãos à obra e inscrever-se até 15 de setembro submetendo um vídeo de 60 segundos explicando porque é a pessoa indicada para o posto. Depois, é necessário acumular o máximo de “curtis” na página do concurso. A empresa irá depois escolher 50 candidatos e, destes, cinco serão selecionados para entrevistas pessoais.

No mapa preparado pela Jauntaroo encontram-se meia centena de destinos, de Berlim a Costa Navarino (Grécia), de Fort Worth (Texas) a Calistoga (Napa Valley/Califórnia) às Maldivas, de Nassau (Bahamas) a Santa Lucia.

Mas não espere apenas “passeios na praia e Mai Tais”, avisa Tom Wilson, diretor comercial da portal. “Estamos empenhados na promoção da consciência ambiental e do turismo sustentável” explica. O vencedor terá “também que retribuir algo aos destinos” que visitar. “Chamamos-lhe volunturismo [“VolunTourism”], o que também pode incluir participar em colheitas, limpar praias ou estudar a preservação de recifes de corais”, refere. “Mesmo só algumas horas pode ajudar a fazer a diferença”.

Na hora da partida, cada destino irá propor o seu leque próprio de atividades de “volunturismo”. Caso não o faça, será uma parceira do concurso, a Live Different, que é especializada na temática, que define o plano de atividades.

O site estipula algumas características do candidato ideal: entre outras, deve ser “responsável, profissional e ético”, deve estar “sempre pronto para aventuras e novas experiência”, “ansiar por registrar culturas, gastronomias e atividades locais”, “suportar longos e cansativos voos para destinos exóticos”, “conseguir registrar conteúdo e experiências que nos fazem sorrir”. Mas, principalmente, deve ser comunicativo, fluente e com alta capacidade de escrita, ser um bom contador de histórias e estar à vontade na internet, redes sociais e com câmeras.

Saiba mais ou candidate-se através do site do The Best Job Around The World.