Peru

Por: Stéphanie Boccomino e Natasha Sá Osório

Coroado de sítios arqueológicos e da herança arquitetônica colonial deixada pelos espanhóis, o turismo no Peru tem aumentado quase na mesma proporção com que o país se vem preparando para receber, acompanhando as massas que chegam atraídas pela extraordinária cultura peruana. Deixou de ser um destino exclusivo das mochileiras e abriu espaço para os hotéis de redes internacionais – há até um hotel da Orient-Express logo à entrada do maior íman do país, o Machu Picchu!

A diversidade geográfica é imensa e vale a pena ser conhecida: desde a costa do pacífico, que concentra as maiores cidades, até os picos nevados da cordilheira dos Andes, a cadeia montanhosa mais extensa do mundo que atravessa este país de ponta a ponta, e a bacia tropical da floresta onde estão as nascentes do rio Amazonas.

Vale mencionar que o Peru faz fronteira com o Equador e a Colômbia ao norte, com o Chile ao sul e com a Bolívia e o Brasil ao leste, sendo possível viajar entre fronteiras facilmente. As estradas que ligam o Brasil ao Peru pretendem chegar até El Callao, província constitucional onde se encontra o porto mais importante do país e da rota comercial do pacífico. Além desta província, o Peru é dividido em 24 estados dominados pelo setor de serviços. A economia do Peru teve um crescimento significativo nos últimos 15 anos, impulsionado pela estabilidade macroeconômica, altos investimentos e elevado consumo que resultou numa melhoria do comércio. O turismo tem uma larga contribuição no PIB do país.

O Peru foi sede de diversas civilizações Andinas, notoriamente a dos Incas, até ser ocupado pelos colonizadores espanhóis em 1532. Sua independência somente foi declarada em 1821, após três anos de lutas. Os vestígios da civilização Inca mais enaltecidos se encontram no santuário de Machu Picchu, ruínas arqueológicas de uma cidade cuja causa para o desaparecimento da população é ainda debatida. Próxima à bela cidade de Cusco, a cidade tombada patrimônio mundial pela Unesco foi descoberta em 1911 e tem sido admirada pelo avanço tecnológico da robustez arquitetôLago Titicacanica e sistema de irrigação de água e, claro, pelo poder místico do local.

Outros pontos turísticos de excelência são o lago Titicaca, o lago navegável mais alto do mundo situado a 3.810 metros de altitude e berço da civilização Inca, e as misteriosas linhas de Nasca, cujos desenhos geométricos e biomórficos são apenas visíveis de avião.

Quem busca paisagens dramáticas, trilhas e esportes de aventura vai encontrar tudo isso na região montanhosa de Arequipa. Já a costa do país está moldada para agradar surfistas de todos os níveis de proficiência, sendo Mancora (a norte, próxima ao Equador) a mais popular e um ponto de passagem de mochileiros badaleiros. Vale ressaltar que a noite peruana, no geral, tende a prolongar-se madrugada adentro. O oásis Huacachina, localizado na pequena cidade de Ica e rodeado de dunas gigantes de areia, é o local perfeito para passeios de buggy cheios de adrenalina e a prática de sandboarding. Contudo, as infraestruturas ainda não estão preparadas para acidentes, por isso recomendamos o máximo cuidado e a escolha criteriosa da companhia fornecedora de equipamento e tours. Nesse caso, o barato pode sair bem caro.

Já quem prefere apreciar arquitetura, na capital, Lima, a Plaza Mayor ou Plaza de Armas, apresenta edifícios com resultado da influência dos conquistadores espanhóis (muito embora tenham sido várias vezes reconstruídos), de baixa estatura como ressalva à incidência de terremotos. A catedral, o palácio do governo e o Palácio Arquiepiscopal são de uma beleza invulgar.

É imperativo experCholitas, Peruimentar a culinária peruana. O ceviche, prato à base de frutos do mar e peixes marinados, curtidos no limão, é bastante apreciado, bem como os anticuchos, pequenos pedaços de boi marinado e grelhado no espeto sobre carvão vegetal. Contudo, o prato mais popular é o cuy, a carne de porquinho da índia no churrasco. Sim, leu bem: porquinho da índia! Não vale a pena torcer o nariz. Até a réplica da Última Ceia de Leonardo da Vinci na catedral de Cusco mostra Jesus comendo esta iguaria local! Ele normalmente é servido com milho e batatas cozidas ou tamales, uma massa de milho embrulhada nas folhas da planta (lembre que a massa deve ser desembrulhada antes de comer!).

No que toca a bebida, uma boa opção de drink é o pisco sour, aguardente de uva, ou até mesmo a cerveja local, a Cusqueña, Cristal ou Pilsen Callao. Quem tem estômago forte pode provar o líquido amarelado do Inca Kola, o refrigerante mais popular do Peru, com um forte trago a chiclete.

Um legado deixado pelos indígenas é o artesanato em tecidos e cerâmicas. Cusco, Huancayo e Puno são cidades reconhecidas pelo trabalho dos artesãos, que vão desde o vestuário feito em lã de alpaca, lhama e vicunha, até brinquedos e tapetes. Encontram-se objetos decorativos em cerâmica em todas as províncias, como, por exemplo, reproduções Ayacucho de igrejas e altares e os Toritos de Pucará, os touros que decoram os telhados das casas para, segundo a crença, trazer felicidade e proteção.

Há voos diretos saindo de São Paulo e Brasília para Lima e Cusco com a LAN, a TAM e a Taca. Esta última companhia também faz ligação direta entre o Rio de Janeiro e Lima ou Cusco.

Fotos: Machu Picchu (primeira imagem). Lago Titicaca (segunda foto, à direita). Uma cholita, mulher indígena da região dos Andes, com seu bebê (última imagem, à esquerda).

População: 28,2 milhões (2007)

Capital: Lima

Moeda: novo sol (S/.)

Idioma: espanhol e quéchua. Há outros idiomas informais, como por exemplo o aimará

Fuso horário: -2hrs em relação a Brasília

Clima: na serra é frio e seco, com temperatura entre os 9 °C e 18 °C. Na selva, é cálido e úmido e a temperatura média é de 25 °C a 28 °C. O clima moderado permite que o turista visite o país a qualquer época do ano

Visto para turismo: não é necessário. É necessário passaporte vigente para entrada

Vacina: febre amarela (recomendável, mas não obrigatório)

Código de área: +51

Como ligar a cobrar para o Brasil desde o Peru: disque 0800 50190

Emergência: polícia 105, defesa civil 110, bombeiros 116 e ambulância 115. Setor consular da embaixada do Brasil em Lima: Av. Jose Pardo 850, Miraflores. Aberto de segunda a sexta das 8h15 às 12h para receber documentos e das 15h às 16h para entrega de documentos. Tel.: (+51) 1/ 512-0830. E-mail: embajada@embajadabrasil.org.pe

Informação turística em Lima (Plaza de Armas): Tel.: 01/ 427-6080 (ligando de lá). De segunda a sexta, das 9h às 18h e sábados e domingos das 10h às 17h

Dica esperta: à saída do país há um imposto aeroportuário de US$ 30,25 que é pago nas agências bancárias do aeroporto ou nos balcões das companhias aéreas. Passageiros em trânsito que não exceda 48 horas e menores de 12 anos não pagam

Recomendações: beba água mineral engarrafada, evite verduras e frutas cruas, assim como comer em barracas de rua com higiene duvidável. Em caso de fazer caminhadas na região amazônica, leve repelente, lanterna, capa impermeável e tênis confortável

Feriados: Ano Novo (1 de janeiro), Quinta e Sexta Feira Santa (data variável), Domingo de Ressurreição (data variável), Dia do Trabalhador (1 de maio), festa do sol Inti Raymi e São João (24 de junho), São Pedro e São Paulo (29 de junho), Dia da Independência (28 de julho), Santa Rosa de Lima (30 de agosto), Batalha de Angamos (8 de agosto), Dia de Todos os Santos (1 de novembro), Dia da Emaculada Conceição (8 de dezembro), Natal (25 de dezembro)

Festas e eventos importantes: Dia da Bandeira (7 de junho), uma referência à Batalha de Arica entre Peru e Chile em 1880; Festa do Senhor dos Milagre (data variável no mês de outubro), celebrado em Lima; a festa inca Inti Raymi (25 de junho) é a maior celebração de Cusco, onde há paradas e representações teatrais em roupas incas e tradicionais peruanas nas ruas e nas ruínas de Sacsayhuamán, em celebração ao sol. Compre ingressos para as ruínas com antecedência para ver o show sentada (mas, se quiser poupar e tiver pique, pode subir a colina e ver à distância de graça; leve boné). Os locais fantasiados com roupas típicas pedem gorjeta para tirar foto

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <p> <iframe>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Gmap

  • Insert Google Map macro.