Alemanha

Por: Cíntia Dabés Serretti

A República Federal da Alemanha é um dos lugares mais fáceis de viajar na Europa, e para quem não acredita aqui estão as provas: está localizado bem no coração do velho continente, fazendo fronteira com uma série de países (a Dinamarca ao norte, ao leste com a Polônia e a República Tcheca, ao sul com a Áustria e Suíça e a oeste com a França, Luxemburgo, Bélgica e Holanda), bom para quem quer colecionar novos destinos; tem um sistema de transportes moderno e eficiente, ótimo para quem quer percorrer os quatro cantos dessa nação multicultural. O sistema nacional de trens, o chamado Deutsche Bahn, ou DB, oferece transporte a diversos destinos, dentro e fora do país. Apesar das passagens não serem das mais baratas, o serviço é confiável, pontual e rápido.

As rodovias, também conhecidas como “autobahns”, estão muito bem sinalizadas e são extensas, conectando-se com todas as regiões da Alemanha e países fronteiriços. Nas autobahns não há limite de velocidade, diferentemente das demais rodovias. Resta saber que os ônibus geralmente só são utilizados em locais onde não há ligação ferroviária, algo que é raro, e as passagens são mais baratas do que as de trem.

O país tem a maior população entre os estados membros da União Européia e ocupa o terceiro lugar no ranking de países que abrigam a maior população de imigrantes internacionais no mundo. O que atrai esses imigrantes é a estabilidade econômica e política, que se mantém à superfície apesar da crise e de estar segurando as pontas dos outros países da União Europeia.
Hohe Domkirche St. Peter und Maria, Colônia
Para nós, turistas, a Alemanha oferece um prato cheio. Desde a baladeira e intensamente cultural Berlim, à teatral Munique (com gostinho de cerveja, claro) e a charmosa Hamburgo, cidade portuária limpa e organizada, a Alemanha não peca por falta de opções turísticas.

Entre os outros destinos imperdíveis estão Colônia, com a maior catedral do país, a Hohe Domkirche St. Peter und Maria, que é o monumento mais visitado na Alemanha e declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO com sua maravilhosa arquitetura gótica. Para os fãs de literatura, em Frankfurt você pode conferir a casa do renomado autor Goethe, além do segundo edifício mais alto da União Europeia – o chamado Commerzbank Tower, com 56 andares e 259 metros de altura – onde há tours de graça. Düsseldorf, por sua vez, oferece o bairro de Kaiserswerth, onde suas casas barrocas do século 17 e 18 propiciam um passeio romântico, e se você é das que não viaja sem um plano de compras, a rua Königsalle possui as marcas mais famosas de alta-costura, pequenas boutiques, luxuosas joalherias e uma variedade de shoppings. A cidade de Nuremberg - conhecida por ter julgado as figuras mais proeminentes e poderosas do regime nazista após o fim da segunda guerra mundial – oferece aos visitantes uma infinidade de construções da idade média (como o Castelo Imperial, conhecido como Kaiserburg, a igreja do século 14 Frauenkirche e a fortificação medieval de Handwerkerhof), que criam um ambiente verdadeiramente pitoresco.
würst
Provar da gastronomia local passa necessariamente por saborear o típico würst, conhecido no Brasil como salsichão alemão. É o “arroz e feijão” dos locais. Pode ser encontrado praticamente em qualquer esquina de Berlim e geralmente a preços bem baixos. Uma das mais famosas variedades do salsichão é o currywürst, que é o salsichão ao molho curry, geralmente acompanhado de fritas. A Alemanha orgulha- se de possuir mais de 1.500 tipos de salsichões, um alimento popular desde a Idade Média.

O Konnopke’s Imbiß é famoso por oferecer o melhor würst de Berlim. Fundada em 1930, a pequena “würsteria” fica na estação de trem na Eberswalder Straße, e está debaixo dos trilhos do U-Bahn (trem). O Konnopke’s, sendo um lugar muito tradicional para os Berlinenses, não tem uma abordagem muito turística, - como é o caso de seu principal concorrente, o Curry 36. Ao invés disso, é um local onde se pode encontrar locais e apreciar o verdadeiro würst alemão.

Um típico café da manhã alemão vem acompanhado de pão com compota de marmelada ou mel com ovos, chá ou café. Mas a refeição que eles curtem mesmo é o brunch (mistura entre café da manhã e almoço) do final de semana, em que os alemães saem para restaurantes que competem entre si para servir a maior variedade de comidas, que vai desde cereais e suco de laranja, a vários tipos de ovos e salsichas.Bavaria

Também é bom lembrar que as cervejas alemãs estão entre as melhores do mundo e há diversas marcas e tipos. Há mais de 25 tipos diferentes de cerveja, dentre eles a Roggenbier, Berliner Weiße, Pilsener, Kölsch, Dunkles e Doppelbock. As mais famosas da Alemanha são a Oettinger, a Krombacher e a Bitburger. Numa visita à Alemanha, é mais interessante dar preferência as marcas de cervejarias pequenas e de produção limitada - como a Schlossbrauerei Friedenfels em Oberpfalz na Bavária - já que as chances de encontrá-las fora da Alemanha são muito menores do que as marcas mais conhecidas. Uma novidade no mercado cervejeiro da Alemanha são as cervejas orgânicas, como as produzidas pela marca bavária Neumarkter Lämmsbrau.

Como chegar:
A Luftansa e a TAM oferecem voos diretos saindo de São Paulo e Rio de Janeiro até Frankfurt. A TAM também tem saídas de São Paulo até Munique. A companhia aérea Condor, recém-chegada no Brasil, possui voos diretos de Recife até Frankfurt, Estugarda, Munique, Leipzig, Hanover, Düsseldorf e Hamburgo. Também há ligação entre outras cidades nacionais - São Paulo (Guarulhos e Campinas), Belém, Florianópolis, Fortaleza, Salvador, Porto Seguro, Brasília, Curitiba, Belo Horizonte e Salvador -, mas fazendo escala em Recife ou em outro destino nacional além de Recife.

Outras empresas aéreas que fazem o transporte até o país, mas com escalas em outras cidades europeias são a TAP, Alitalia, Ibéria, Air France e KLM.

Os principais aeroportos alemães estão localizados em Düsseldorf, Berlim, Munique, Hamburgo e Frankfurt, sendo que o último é considerado o segundo maior da Europa. Esses aeroportos têm conexões para as principais cidades da Europa e do mundo. Atualmente também existem aeroportos secundários que são menores e utilizados por companhias aéreas de baixo custo, como o Frankfurt Hahn.


Fotos: Centro de Berlim (primeira imagem). Hohe Domkirche St. Peter und Maria, maior catedral do país na Colônia  (segunda foto, à direita),  Salsicha alemã, würst (terceira imagem, à esquerda), Bavaria (última foto, à direita). Shutterstock

População: 81, 7 milhões de habitantes

Capital: Berlim

Moeda: euro €

Idioma: alemão

Fuso horário: +5h de diferença em relação a Brasília durante o inverno do hemisfério sul e 3 horas a mais durante o verão

Clima: temperado. No verão a temperatura varia de 15 °C a 35 °C e no inverno de –20 °C a 0 °C

Visto para turismo: não é necessário no caso de permanência de até 90 dias, mas vigora o Tratado Schengen

Vacina: não é necessária

Emergência: disque 112 - disponível 24 horas por dia, discado para conectar-se aos serviços de emergência, como ambulância, polícia e bombeiros. Setor Consular da Embaixada do Brasil em Berlim: Wallstrasse 57 – 10179. Número de plantão: 0171-322 24 42 (ligando de lá). brasil@brasemberlim.de

Feriados: Ano Novo (1 de janeiro), feriados Pascoais (as datas variam), Dia do Trabalhador (1 de maio), Dia da União Alemã (3 de outubro), Natal (25 de dezembro) e Boxing Day (26 de dezembro). Há outros feriados locais

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <p> <iframe>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Gmap

  • Insert Google Map macro.