Colômbia

Por: Ana Paula Lourenço


Esqueça o drama do narcotráfico dos anos 90: a nova Colômbia é alegre, moderna e segura para os visitantes. As Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), rebeldes de cariz comunista, foram empurradas para as florestas e a guerra ao narcotráfico saiu de cena, pelo menos nas grandes cidades. Sobrou uma população que a vai tratar como parte da família, bastante curiosa em relação ao resto do mundo. A editora Natasha Sá Osório conta de uma senhora que saiu do ônibus só para levá-la diretamente onde ela queria ir; uma família que a adotou no meio da rua e a levou num tour privado ao mirante de Bogotá; e até um jovem que parou de trabalhar só para mostrar o jardim botânico de Medellín!

A Colômbia possui cidades recheadas de história e sofisticação, paisagens de tirar o fôlego e praias paradisíacas. É hora de conhecer, antes que o resto do mundo descubra.

Quando chegar à capital, Bogotá, relaxe e aproveite. Com um transporte público muito eficiente e a maior malha de vias para bicicletas da América Latina, circular pela cidade é mais que fácil. Além disso, a partir de lá, pode-se partir para praticamente qualquer região do país, tanto pelo aeroporto quanto pelas rodovias. Se aventurar para além das cidades pode possibilitar uma visita à savana de Bogotá, ou também à região cafeeira do país, que fica a oeste da cidade.

No começo da visita, não se preocupe se sentir algum desconforto. É devido à altitude de 2640 metros, que pode provocar sintomas passageiros, como falta de ar e tontura leve.Plaza Bolívar

Livre disso, corra para conhecer os inúmeros eventos culturais que ocorrem todo o ano. Um exemplo é o Rock al Parque, maior festival de música gratuito ao ar livre da América Latina, que em 2013 ocorrerá em junho, no parque Simón Bolívar. Além disso, há o Festival Iberoamericano de Teatro de Bogotá, um dos maiores eventos de artes cênicas do mundo, que ocorre de dois em dois anos e tem duração de 17 dias.

Em Bogotá, as ruas são em sistema de grade, como em Nova York. As calles (ruas) são perpendiculares ao Cerro de Monserrate e de Guadalupe, e as carreras (avenidas) são paralelas. O bairro histórico La Candelaria, todo no estilo espanhol colonial, pede um passeio a pé. A Plaza Bolívar concentra belos edifícios nacionais, como o Congresso, o Palácio da Justiça e a prefeitura, além da Catedral Primada e a Capela do Sagrário. A Plaza del Chorro de Quevedo, ponto onde nasceu a cidade, é frequentada pelos locais; um verdadeiro ponto de encontro que vem desde os primórdios da colonização espanhola.

O Museu do Ouro tem a coleção mais impressionante desta joia, e o Museu Botero tem obras do próprio Botero e também de Picasso, Chagall e outros.

É a 50 quilômetros de Bogotá que está um dos pontos mais inusitados do país: a Catedral de Sal, uma igreja a 180 metros abaixo do nível do solo, em uma antiga mina de sal que faz parte de uma reserva da província de Zipaquirá. A sua cúpula azul é de cair o queixo.

Dê uma passadinha na Zona G (ou Gourmet), onde você encontrará os melhores restaurantes da cidade, como o Astrid y Gastón e o Gostinos 69. Prove a gastronomia típica colombiana: os patacones, prato muito popular que consiste em bananas verdes fritas com sal; as arepas, uma massa de milho; e o buñuelo, bolinho de queijo frito.

Depois do jantar, para encontrar diversão noturna, vá para a Zona T, o favorito dos turistas e dos mais jovens. Não perca o Club Colombia e o Hard Rock Cafe Bogota.

A segunda maior cidade da Colômbia, Medellín, tem mais ares de capital que a própria Bogotá. Moderna e com um sistema de metrô que não para de crescer, a cidade surpreende por ter se reconstruído tão rapidamente, já que foi a mais bombardeada durante a guerra contra o cartel de Pablo Escobar nos anos 80 e início dos anos 90.

Não perca o show de coreBogotás da Feira das Flores de Medellín, que ocorre nos 10 primeiros dias de agosto, todos os anos. As cores, no entanto, não se restringem à natureza: a cidade também é conhecida como a capital da moda colombiana e é palco do evento Colômbia Moda, a Semana de Moda colombiana, que em 2013 ocorre de 23 a 25 de julho.

Vale passear no entorno do Museu de Antioquia e do Palácio da Cultura Rafael Uribe Uribe pois as ruas estão decoradas com esculturas, murais com a história do país e canteiros de flores. Aprecie o curioso Parque de la Luz, onde, além da Biblioteca Pública, pode-se conferir os cerca de 300 postes de luz de 24 metros de altura espalhados por uma área de 17 mil metros quadrados.

Daí, pegue o metrô para relaxar no Jardim Botânico, que é um paraíso moderno e bem tratado. Bem ao lado, no complexo de entretenimento Parque de los Deseos, visite a Casa da Música e o Planetário Municipal, além do Parque de Los Pies Descalzos, onde, como o próprio nome diz, não se pode entrar de sapatos.

Porém, se o seu interesse é dançar e se divertir à beça, vá a Santiago de Cáli, ou simplesmente Cáli, capital da rumba (festa de rua) e da salsa. Por lá, o hedonismo é prioridade. Porém, apesar disso, a cidade também é um roteiro religioso à parte: a quantidade de igrejas espalhadas pelo centro histórico é enorme, como a La Catedral e a Igreja de La Merced. Não deixe de visitar as fazendas de açúcar, onde se podem fazer ótimos passeios rurais. A mais procurada é a Hacienda Cañas Gordas, que fica no extremo sul da cidade. Porém, para um roteiro mais aventureiro, com pitadas de esportes radicais, vá ao Parque Nacional dos Farallones de Cáli, que fica também fora do perímetro urbano.Cartagena

O principal ponto de encontro de turistas e cidadãos colombianos na cidade é o Parque del Perro, cercado de cafés, bares e restaurantes. Porém, o melhor da cidade está na agitação noturna e nas batidas fortes da salsa. As “salsotecas”, modo como são chamadas as discotecas da cidade, são destinos preferidos dos turistas, e entre as mais procuradas estão o La Galería Granada (Calle 16 Norte, nº 9N – 31 Barrio Granada) e a Salsoteca Mundo Latino (Çarrera 4, nº 71i-18 Barrio Floralia).

Igualmente apaixonante é a romântica Cartagena. A cidade exibe seus atributos de Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade em frente ao belo mar do Caribe. A viagem ao passado é inevitável ao passear pelo El Centro (centro histórico). Rodeado pelo belíssimo forte Las Murallas, do século 16, com vista privilegiada para a enseada e a cidade moderna, a cidade antiga encanta pelos seus casarões coloniais enfeitados de flores e ruazinhas de pedra. A entrada é pela bela torre do relógio (Puerta del Reloj), levando ao El Portal de los Dulces, com as lojinhas de guloseimas. Não deixe de conhecer as praças La Aduana e Bolívar, com seu ar aprumado e majestoso, e os palácios San Felipe de Barajas e De La Inquisición, maravilhas arquitetônicas dos séculos 15 e 16.

Porém, nem cogite passar por lá sem vislumbrar o maravilhoso mar do Caribe. Do porto de Cartagena saem os barcos para verdadeiros paraísos, como Playa Blanca, com areia tipo farinha e mar de corais ótimo para fazer snorkeling. Os barcos para lá normalmente também vão para o Parque Nacional Natural Los Corales del Rosario y de San Bernardo, a 45 km de Cartagena. Por lá, é possível conhecer praias paradisíacas nos arquipélagos homônimos, que dão um show de biodiversidade.

JSanta Martaunto à costa, outros pontos imperdíveis para curtir o mar do Caribe são Santa Marta, balneário de eleição dos colombianos, e a pequena Taganga, que oferece passeios baratos e cursos de mergulho com cilindro. Se cansar de ter os pés na areia, um passeio às ruínas da Ciudad Perdida, engolida pela bela vegetação tropical, é uma ótima opção. Mas aventura mesmo é chegar às praias perfeitas de Capurganá e Sapzurro – é uma longa viagem de ônibus desde Medellín até Turbo e daí um passeio de barco (evite pernoitar em Turbo, é uma cidade um tanto perigosa). Mas quando encontrar o mar tão azul que até fere os olhos, você  nem vai lembrar! De lá partem passeios até as ilhas desertas de San Blás, no Panamá, com direito a pernoite em acampamento e nas pequenas ilhas do povo nativo Kuna. Se preferir praias idílicas sem perrengue, San Andrés e Providencia são ilhas com infraestrutura turística e pode-se chegar de avião. Para entrar, compre um cartão de turista pela companhia aérea antes de embarcar, que normalmente custa US$ 25.

Para chegar à Colômbia, voos diários de São Paulo e Rio de Janeiro a Bogotá são oferecidos pela Avianca. O desembarque é feito no Aeroporto Eldorado.

Fotos: San Blás (primeira imagem). Plaza Bolívar, em Bogotá (segunda foto, à direita). Cartagena (terceira imagem, à esquerda). Cartagena (quarta foto, à direita). Santa Marta (última imagem, à esquerda).

População: 47 milhões (2011)

Capital: Bogotá

Moeda: peso colombiano

Idioma: espanhol

Fuso horário: -2h em relação ao horário de Brasília

Clima: predominantemente quente, com poucas variações durante o ano. Na região ao norte, na costa do Caribe, o clima é bastante quente e úmido, assim como na sua região amazônica, que é semelhante à brasileira. Nas regiões de grande altitude, como nos Andes, as temperaturas caem e o clima se torna mais seco. A melhor época para viajar é durante a estação seca, de dezembro a março, ou entre julho e agosto

Visto para turismo: não é necessário se a estadia for de até 90 dias.

Vacina: é obrigatório tomar a vacina contra febre amarela antes de viajar e portar o Certificado Internacional de Vacinação para voltar ao Brasil

Segurança: os conflitos de terra e do tráfico ficam entre os colombianos, não afetando os turistas. Mas não se aventure pelas florestas, sobretudo no norte do país, onde as Farc se encontram. É normal os carros e ônibus serem parados pela polícia para inspeção nas estradas; nessa situação, mostre o seu passaporte. Os trechos terrestres perto das fronteiras podem ser perigosos por causa de bandidos locais; procure se informar com a polícia local antes de pegar a estrada

Emergência: polícia 112, defesa civil 144, departamento de segurança 153. Embaixada do Brasil em Bogotá: Calle 93, 14-20, Piso 8, Apartado Aéreo 90540. Tel.: (571) 218-0800

Feriados e festas importantes: Ano Novo (1 de janeiro), Dia dos Três Reis Magos (7 de janeiro), Dia de São José (28 de março), Dia do Trabalhor (1 de maio), Dia da Ascensão de Jesus (13 de maio), Dia do Sagrado Coração de Jesus (10 de junho), Dia de São Pedro e São Paulo (1 de julho), Dia da Independência Colombiana (20 de julho), Dia da Batalha de Boyacá (7 de agosto), Dia de Assunção de Maria (19 de agosto), Dia da Raça (14 de outubro), Dia da Independência de Cartagena (11 de novembro) e feriados Cristãos

Comentar

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Filtered HTML

  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <p> <iframe>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Gmap

  • Insert Google Map macro.